Buscar
  • Shantideva

Nós te desejamos um ano verdadeiramente tântrico!

O Tantra trata basicamente de estados meditativos, pois eles estão por trás da possibilidade de interagirmos de maneira real e honesta com as nossas emoções e o autoconhecimento. 


A habilidade em lidar com as emoções está no topo do ranking das mazelas humanas; a grande maioria de nós vive em um estado de imaturidade emocional, e muitas vezes nem mesmo nos damos conta disso. Ocorre que esse estado de imaturidade emocional é extremamente eficiente em dragar boa parte da nossa energia vital, inibindo a nossa pulsão de vida, que são aqueles movimentos internos capazes de gerar novas realidades! 


Uma provocação: Tente se lembrar de uma situação em que escolheu (ou ainda escolhe) não ser transparente com alguém sobre um determinado assunto, tentando com isso evitar desgastes na relação. Existem inúmeras maneiras de não sermos transparentes: podemos mentir, nos silenciar, criar distrações (acuando ou acusando a outra pessoa, por exemplo), nos retirar do convívio espontâneo com ela (evitando-a, por exemplo), dentre outras várias maneiras. 


Agindo assim, você está consciente que está se recusando a "atravessar" uma ativação emocional, por não querer vivenciar o desconforto associado a ela? E está consciente que, ao fazer isso, você está dizendo NÃO ao seu fluxo de energia vital? 


Na superfície, agindo assim, estamos tentando evitar as dores emocionais decorrentes desse agir transparente, como um jogador que dribla o adversário, supostamente eliminando os obstáculos que nos impedem de atingirmos a meta: a alegria, o prazer e o contentamento. Queremos assegurar que chegaremos (e permaneceremos) na tão desejada "zona de conforto", um lugar acolhedor, harmônico, livre de adversários, conhecido e, principalmente, sustentável no longo prazo. 


No entanto, em um lugar mais profundo, estamos obstruindo o fluxo de energia vital associado com o viver plenamente as emoções. Sempre que mentimos, nos silenciamos ou agimos de maneira emocionalmente reativa, e nos retiramos de convívios saudáveis, estamos evitando adentrar o campo do estado de presença e da tomada de consciência. Escolhemos o terreno conhecido (zona de conforto), em detrimento do aprofundamento em nós mesmos e da resignificação das nossas questões internas mal resolvidas. Assim, estamos perpetuando o "personagem de nós mesmos", aquele maluco destrambelhado que age no momento presente plenamente identificado e guiado pelas dores do passado. Escolhemos continuar carregando quilos e mais quilos de entulhos emocionais, sob a forma de contenção de energia, ao invés de escolher dar vazão a esses fluxos que pertencem a outros tempos, a outros estados de consciência. O que a voz da criança emocionalmente imatura está dizendo é: "Não serei transparente, senão serei abandonado, criticado, ofendido, e eu não sou capaz de lidar com isso, posso morrer se sentir esta dor".


O Tantra pede por meditação. Isso não significa ter necessariamente que parar com seus afazeres para meditar, ou ter que criar um local especial e propício para isso (um altar, um templo). Para o Tantra, meditar é algo que está disponível sempre que estivermos em estado de presença sem julgamentos naquilo que existe, naquilo que é real (sentimentos e emoções são reais, já as historinhas que a sua mente insiste em elaborar a partir delas..... não são reais na maioria das vezes). O Tantra busca não julgar, não reprimir, nem se identificar com o que quer que esteja sentindo ou percebendo. 


Ao sentir medo, raiva, tristeza, dor, ciúmes, angústia ou qualquer outra emoção, inevitavelmente um fluxo de energia estará atravessando o seu ser. O estado meditativo é um convite para estar presente neste fluxo de energia, observando-o crescer, pulsar, atravessar e seguir o seu caminho. Você não será alguém pior ou melhor por sentir isto; apenas será alguém dizendo SIM para o fluxo da energia vital, como quem diz a si mesmo: "eu escolho estar presente no fluxo que essa emoção desencadeia". Você não precisa nem mesmo conceituar qual emoção está sentindo, basta estar presente, senti-la interagindo com o seu corpo, afetando a sua temperatura emocional e modificando a sua atmosfera interior.


Sua vida lhe oferece inúmeras circunstâncias para que você possa exercitar este estado de presença sem julgamentos! Aprenda aos poucos a arte de surfar essas ondas originadas nas interações com a vida, com as pessoas que cruzam seus caminhos, com os fenômenos da natureza e com as emoções que seu ser é capaz de experimentar. Isso é o Tantra! 


Que você tenha um ano lindamente tântrico!!


29 visualizações

2018 by Kaya

Rua Pouso Alto, 199 - Serra - BH - MG - (31) 2512-3732

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle